curso_recursos_no_processo_penal (4).png

Quer aprender tudo sobre os Recursos Criminais?
Clique no botão e faça uma imersão sobre o tema com o nosso curso, que trata da teoria geral dos recursos e dos recursos previstos no CPP em espécie.   

Buscar

7 Dicas para você conseguir seu primeiro cliente

Atualizado: há 1 dia

Neste artigo vamos trazer para o advogado criminalista iniciante 7 dicas que foram fundamentais para conseguir o nosso primeiro cliente na advocacia.

 
dicas primeiro cliente advocacia criminal

É comum a todo iniciante na Advocacia Criminal, a preocupação de como fechar o seu primeiro cliente.


Realmente, o fechamento do seu primeiro cliente na advocacia pode ser um divisor de águas na sua carreira.


Como eu gosto de falar, as dicas que seguem foram fundamentais para mim, contudo, não é uma receita ou fórmula mágica, sendo que elas podem não fazer sentido para você, ou algumas delas sim e outras não.


Enfim, esperamos poder te ajudar nessa jornada rumo ao seu primeiro cliente na advocacia.


1. FALEM PARA TODOS QUE VOCÊ É ADVOGADO CRIMINALISTA


Essa é uma das principais dicas na minha visão, para você conseguir seu primeiro cliente.


Com a prática, você observará que a grande maioria de seus clientes vem por indicação de amigos, parentes ou outros clientes.


Pensando desta forma, quanto mais pessoas souberem que você é advogado criminalista, mais chances você tem de receber alguma indicação para quando alguém precisar.


Se você já trabalhou ou fez algum curso de vendas sabe mais ou menos do que estou falando. A ideia do funil de vendas, você atrai muita gente no topo do funil para chegar no final e você conseguir fechar algum contrato.


Então, trate de avisar para todos os seus amigos e parentes que você está iniciando na advocacia, atualize as suas redes sociais identificando-se como advogado. Vale fazer uma publicação também informando que você está advogando.


Caso se na sua profissão anterior você tenha uma carteira de cliente, logicamente de forma sempre muito ética, você pode entrar em contato com esses clientes, informando a sua nova atividade.


Assim, quanto mais pessoas souberem que você é advogado melhor.


2. FAZER NETWORK


Muitos gurus das redes sociais dizem que isso não é importante, eu particularmente discordo.


Para o fechamento dos meus primeiros clientes, foi fundamental esse network.


Para mim, considerando que sou introvertido, participar de eventos, reuniões da OAB e até de festas sempre foi muito difícil, mas, como diz a antiga máxima, “quem não é visto não é lembrado”.


Assim, no meu entender, fazer um network estratégico e focado no seu cliente ideal vai ser fundamental para você conseguir seu primeiro contrato, até porque, muitas pessoas que não fazem parte do seu círculo de amizade ou familiar, vão passar a conhecer você como advogado.


Logo, as chances de você receber uma indicação ou até atender alguém da sua rede de contatos vai ser maior.

 
e-book prazos no processo penal
 

3. FAÇAM PARCERIAS


Essa dica também foi fundamental para conseguir meu primeiro cliente, inclusive, meu primeiro cliente surgiu daqui, da parceria com um colega que não atuava na área criminal.


Essa parceria com ele que dura até hoje, passados 15 anos de quando iniciei na advocacia.


Mas lembre-se, a parceria é uma via de mão dupla, nos tipos de ações que você não atue, lembre-se de indicar para esse seu parceiro, assim, a parceria acaba se fortalecendo cada vez mais.


Eu também tenho algumas parcerias em outras cidades, em que o colega advogado faz a indicação e eu faço o atendimento no escritório dele, sendo que temos acertados uma porcentagem dos honorários cobrados e partilhados entre nós.


As formas de parceria podem ser infinitas, lembrando que o “combinado não sai caro”, deixe tudo muito claro com o teu parceiro, desde se seu nome vai aparecer no processo ou não, porcentagem da divisão dos honorários, onde você vai atender o cliente, entre outros.


O network vai ser importante também para firmar essas parcerias, pois, se envolvendo nos assuntos da subseção da OAB da sua região, você conhecerá muitos advogados que não atuam na área criminal, podendo ser um possível parceiro.


Então, faça uma lista de possíveis parceiros (advogados que não atuem no crime, colegas de faculdade, etc.) e entre em contato com eles para estabelecer uma possível parceria.


4 . ESTUDE SEMPRE


O estudo e a atualização vão ser uma constante na sua carreira de advogado.


É fato que nunca vamos saber tudo sobre o direito, até porque, ele está em constante mudança.


Contudo, na área que você domina, é vital você ter o conhecimento básico para atender o teu cliente de forma segura.


De nada adianta o seu possível primeiro cliente entrar pela porta do escritório e você não fazer um bom atendimento, pois, se o cliente não sentir segurança nas suas palavras, certamente não vai te contratar.


A segurança, no meu entender, vem da prática e do estudo. A prática vai levar algum tempo para você conseguir, mas o estudo só depende de você, até porque no início, você vai ter uma agenda mais flexível, podendo se dedicar mais aos estudos.


Então aproveite para ler manuais de direito penal e processo penal. Recomendo os manuais porque eles são mais resumidos e acabam cobrindo os principais pontos que você precisa dominar.


Depois da leitura destes manuais, você pode entrar em obras mais específicas sobre temas pontuais como crimes tributários, provas, recursos, etc.


Aproveite também para fazer cursos, hoje temos uma infinidade de cursos on-line com preço muito acessível que com toda certeza vão colaborar muito com o seu desenvolvimento.


Esses cursos normalmente são mais rápidos e focados na parte prática, colaborando muito com a sua iniciação na advocacia criminal.


 
ADVOGADO CRIMINALISTA INICIANTE

Para conhecer a nossa comunidade destinada ao advogado criminalista iniciante CLIQUE AQUI.



 

5. INSCREVA-SE NA DEFENSORIA DATIVA


Caso na comarca onde você atua tenha convênio da OAB com o Poder Judiciário para atuação como defensor dativo, como é o caso de Santa Catarina, pode ser uma ótima experiência para você.


Começando a receber as nomeações da defensoria, você estará começando a atuar na prática, melhorando a sua atuação como um todo.


Além disso, voltamos ao ponto inicial, mais pessoas vão acabar sabendo que você é advogado criminalista e logo vão aumentar as chances de você receber indicações.


Também com o êxito das suas defesas feitas pela defensoria dativa, as pessoas vão acabar sabendo que você é um bom profissional, onde você vai ter o reconhecimento na comunidade onde atua.


Mas lembre-se, caso você opte por se inscrever na defensoria dativa, atue nesses processos como se tivesse sido contratado de forma particular, nada pior do que aquele colega que acaba fazendo um trabalho “mais ou menos” pelo fato de ser processo oriundo da defensoria.


Nós estamos cuidando da liberdade das pessoas, não podemos ser relapsos.


Além disso, caso você não preste um bom serviço na defensoria, a propaganda pode ser inversa à desejada, onde você pode passar a ser identificado como um advogado mais ou menos.


6. CUIDE DA APARÊNCIA


Quando iniciei na advocacia criminal, entrei num mercado aqui na minha região com muitos advogados criminalistas já bem conhecidos e estabelecidos.


Pensando nisso, sempre fiz questão, principalmente no início, de atender meus clientes de terno e gravata, pois, é fato que a aparência num primeiro encontro pode fazer toda a diferença.


Pensava o seguinte: o Cliente que falou comigo e com um concorrente, pode desistir de me contratar porque não fiz um bom atendimento, mas, ao menos pela aparência não!


Estar bem vestido não quer dizer usar roupas de marcar ou 100% das vezes estar de terno, mas sim, estar vestido de forma adequada para ocasião.


Usar roupas que servem em você (nem muito justas e nem muito largas), usar roupas e sapatos em bom estado (aquela camisa branca mais amarelada já está na hora de ser aposentada), isso é estar bem vestido.


Logicamente, falando em advocacia nunca podemos menosprezar o poder de um bom terno, principalmente para idas na delegacia e audiências presenciais.


Uma má primeira impressão pode ser muito difícil de ser mudada, então cuide desses detalhes.


7. CRIE UMA LANDING PAGE


Se você já estudou um pouco sobre marketing digital já deve ter ouvido falar em landing page.


Caso nunca tenha ouvido falar, vale a pena dar uma olhada no link que vou deixar na sequência explicando o que é uma LP, e quais os principais elementos dela: https://resultadosdigitais.com.br/landing-page/ .


De forma bem simples, a LP é uma página de alta conversão com o objetivo de transformar uma oportunidade, um contato em uma possível venda, um lead.


Essa página deve ser objetiva, ao nosso ver falar de forma clara o que você faz, porque o cliente deveria te contratar e não o teu concorrente e, principalmente, um botão de contato (whatsapp) para que o possível cliente te encontre e fale com você de forma imediata.


Caso você tenha recursos financeiros disponíveis, o link desta página deve estar presente em um anúncio do google, inicialmente até para minimizar os gastos, esse anúncio deve ser direcionado para as pessoas que estejam procurando um advogado na cidade onde você tem seu escritório.


Caso você esteja achando que não tenha conhecimento para isso, existem muitas empresas que te auxiliam a fazer uma LP de forma bem rápida, prática e sem conhecimento técnico, citando os principais o site wix (www.wix.com.br) e wordpress (www.wordpress.com.br).


CONSIDERAÇÕES FINAIS


Esses foram alguns pontos que fizeram eu conseguir o meu primeiro cliente, então acredito que muitas dessas dicas podem ajudar a você também a conseguir o seu primeiro cliente na advocacia criminal.


Mas lembre-se, de nada adianta você conseguir o seu primeiro cliente e não prestar um bom serviço, sendo que o estudo profundo deve sempre ser seu principal objetivo.


A indicação sempre vai ser a sua principal fonte de novos clientes, então nunca se descuide disso.


Preste um bom serviço que o boca a boca vai trabalhar a seu favor.

 

Assista um vídeo sobre o tema:

Se preferir acesse no youtube em: https://youtu.be/gqlBlE7KaJs

 

LUIZ RICARDO FLÔRES é Advogado Criminalista, formado em Direito pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI); inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional de Santa Catarina - sob o n. 23.544; Pós-Graduado pela Universidade Cândido Mendes em Direito Penal e Processo Penal. Atua prestando serviços de assessoria e consultoria jurídica a pessoas físicas e jurídicas em Direito Penal e Processo Penal.